Boinas de Polimento, qual e quando usar?

16 de outubro de 2018

Existem vários tipos de boinas de polimento, e cada uma com uma característica diferenciada da outra, aqui vamos dar umas dicas de quando usar cada uma delas.

A finalidade geral é espalhar a pasta polidora na lataria para ajudar na função do polimento de maneira mais eficaz do que quando passadas, por exemplo, com estopa. A boina certa, aliada à cera correta, deixa a lataria espetacular.

Muitas vezes a boina certa é mais importante até que a pasta a ser usada na superfície, pois ela será o grande diferencial entre um ótimo trabalho e um trabalho mediano.

É claro que cada uma tem uma função específica a desempenhar, dependendo do tipo de pasta a ser usada ou da sua maciez e porosidade.

Em cada etapa do polimento, um tipo de boina distinta é utilizado. Em qualquer uma das fases, a superfície deve estar completamente limpa e seca antes de iniciar o procedimento.

Quando usar boinas

Corte: Neste primeiro passo deverá ser usada uma boina de corte mais áspera, como a boina de fio, ou boina branca, juntamente com uma massa de polir mais abrasiva, nesta fase vão ser retirados da lataria os riscos mais profundos, preparando a superfície para a segunda fase.

Esta fase só deverá acontecer quando houverem riscos muito profundos na lataria, pois ele vai praticamente tirar uma camada da tinta da superfície trabalhada.

Refino: Nesta fase vão ser retirados os riscos mais finos não suprimidos na fase de corte, ou eliminar justamente os riscos deixados por essa primeira fase. Aqui a boina recomendada é a boina de lã, ou boina Amarela, nesta fase começa-se também o processo de dar brilho a lataria.

Esta é uma fase delicada, e deve ser feita cuidadosamente para que não fique nenhum risco indesejado, se não houverem riscos e o polimento for apenas para limpeza, ou remoção de marcas de óleo por exemplo, essa fase é meramente opcional.

Lustre: Esta ultima fase antes da secagem é fundamental, e é a quando se usa a boina de espuma, aqui todos os riscos e marcas são definitivamente removidos, deve ser usada apenas boina fina, para carros e coloridos ou brancos, ou ultrafina para carros pretos.

Em qualquer um dos casos, essa fase é primordial, aqui a lataria vai ter devolvido todo seu brilho e espelhamento.

Se a lataria não conter riscos, mas apenas marcas como as de chuva ácida por exemplo, as outras duas fases são dispensáveis.

Tipos de boinas

  • Boinas de fio são usadas quando há a necessidade de um alto poder de corte, são bem flexíveis, o que quer dizer que se pode fazer polimentos em áreas curvas, podem ser usadas em qualquer tipo de pintura automotiva com eficiência e economia.
  • Boinas de lã geralmente sã ousadas para remover as marcas deixadas pela etapa de lixamento, pois remove completamente as marcas deixadas pelas lixas, ela é imprescindível para essa etapa.
  • Boinas de espuma são responsáveis pelo acabamento e brilho dado a lataria, elas são arredondadas para proporcionar proteção as áreas mais sensíveis, como os emblemas por exemplo. Ela também dá um brilho mais intenso que as outras boinas.

Cuidados com as boinas

Após o uso as boinas deverão ser lavadas individualmente em um balde com bastante água e sabão e enxaguadas em água limpa e secas na sombra e guardada em lugar arejado.

Entendeu tudo que precisava sobre boinas? As principais diferenças entre elas? Os diferentes tipos de boinas? E, mais importante, a aplicabilidade de cada uma delas? Caso tenha ficado alguma dúvida relativa a boinas deixe-a nos comentários para que possamos lhe ajudar o mais rápido possível.

Relacionados