Polimento e manutenção de faróis

25 de julho de 2018

Nós todos que temos automóveis sabemos que os faróis do carro são essenciais para pilotá-lo, principalmente à noite. Locais com pouca visibilidade e neblina requerem fortes faróis e bem preservados para que acidentes não ocorram. Neste artigo falaremos sobre como o polimento e a manutenção de faróis de veículos são importantes tanto para você quanto para os motoristas que passam por você na estrada.

Por que faróis bem preservados são tão importantes?

Sabemos que os faróis são fundamentais para a condução de qualquer automóvel dentro de neblinas fortes ou falta de luminosidade. Contudo, poucas pessoas sabem que os faróis precisam estar bem preservados e regulados, afinal, o motorista que passa por você na estrada também enxerga seu farol. Você pode acabar prejudicando a sua visão e, consequentemente, o alcance de visão de outros motoristas que passam por você. Ou seja, manter o farol ruim traz dois fortes problemas.

Como funciona a manutenção do farol?

Não só a manutenção do farol é necessária por questões morais dentro da estrada, mas a legislação brasileira regulamenta os faróis que estão ruins e pune os condutores que andam com faróis defeituosos.

Faça revisões regularmente

Os faróis tem vida útil, em média, de 10 anos, ou 50 mil quilômetros rodados. A revisão anual é necessária, ainda que a troca não seja para a regulagem das lâmpadas dos faróis do seu carro.

Não deixe de polir o seu farol

Na maior parte das vezes, as lentes dos faróis dos automóveis são feitas de plástico policarbonato. O material é bem transparente e resiste a impactos, mas quando é colocado contra os raios solares, escurece e piora cada vez mais. O polimento das lentes evita esse escurecimento. As lentes podem ficar cristalinas por mais tempo através do polimento de tempos em tempos do farol.

Regule o ângulo do seu farol

O farol pode perder a sua regulação original por vários motivos, seja vibração do carro, impactos em acidentes ou na pista. Caso seu farol esteja muito para cima, ou muito para baixo, você pode acabar afetando a visão de outros condutores.

Como saber os principais problemas com meu farol?

Os principais problemas dos faróis são: faróis não ligam, não desligam e o fusível se rompe constantemente.

Faróis não ligam

Se os seus faróis não ligam, ou seja, nem o farol alto e nem o baixo, você pode corrigir através da manutenção. É comum que quando os faróis não liguem, algum deles estejam com a lâmpada queimada. A solução do problema é simples: basta substituir a lâmpada queimada, trocando-a por uma nova, de acordo com o modelo que o carro aceita.

Faróis não desligam

Faróis que não desligam podem ser um outro problema também. O sistema elétrico pode estar com problemas e se você souber mexer nele, então é possível observar quais as conexões que estão dando problema. Na dúvida, leve o seu carro no mecânico ou eletricista.

Fusível do farol queimando constantemente

O fusível, se estiver queimando constantemente, pode estar com problemas na potência ou até mesmo na fiação. Para testar onde está o problema, basta desligar a luz e ligar o interruptor. Se o fusível não queimar, então a fiação está boa. Outros motivos podem ser a lâmpada na potência errada, com defeito ou até mesmo as conexões estarem trocadas.

No geral, manter a saúde do seu farol por meio do polimento e da manutenção é só uma das obrigações de todos os proprietários de automóveis. Fazendo sua parte, tanto a visibilidade do próximo no trânsito, quanto a sua, ficarão melhor.

Relacionados