Perigos causados pelo descuido na soldagem de peças industriais

4 de janeiro de 2019

Para o profissional que trabalha com colagem ou soldagem de peças, é importante conhecer os riscos que qualquer descuido nesse tipo de serviço pode ocasionar, tanto para o soldador quanto para quem trabalha junto com ele.

Assim, vamos também, trazer nesse artigo, alguns desses perigos e os equipamentos que são necessários para exercer esse trabalho, garantindo qualidade e segurança a todos os envolvidos.

Se você trabalha com soldagem, nos acompanhe!

Principais perigos

Os principais perigos que envolvem a soldagem por fusão são:

  • Radiação invisível e visível;
  • Choques elétricos;
  • Poluição por fumos de soldagem;
  • Incêndios e explosões.

A seguir, vamos detalhar cada perigo e como se proteger de riscos.

Radiações invisíveis e visíveis

No processo de soldagem ocorre a emissão de radiação invisível e visível a olho nu. As radiações do tipo ultravioleta e infravermelho são invisíveis a olho nu. São as mesmas constituintes dos raios solares, que acabam sendo filtradas pela camada de ozônio.

No processo de soldagem, esses raios não são filtrados por nenhuma camada. O trabalhador absorve toda essa radiação, se não tiver nenhum equipamento de proteção.

Se os perigos de se expor ao Sol são grandes, por mais que existam filtros que blindem o ser humano da exposição a esses raios, imagine a exposição direta e sem qualquer filtro? Isso acarreta queimaduras e outros problemas graves que só aparecerão com o passar do tempo.

Já a radiação visível é proveniente da luz do arco elétrico. Nesse caso, essa radiação pode ocasionar danos aos olhos e à pele. Dessa forma, é imprescindível o uso de equipamentos que blindem o soldador de todas as radiações, como máscaras, óculos e roupa especial.

Choques elétricos

Outro risco importante no processo de colagem de peças são os choques elétricos. O uso de energia elétrica é indispensável para a soldagem, portanto, algumas atitudes devem ser tomadas com maior segurança.

Assim, antes de iniciar o seu trabalho, verifique os conectores e cabos das máquinas; não feche o circuito elétrico com o seu corpo, ou seja, não deixe seu corpo encostar em metais; use botas de borracha; faça o serviço em ambiente seco e não utilize nenhum equipamento molhado.

Seguindo essas dicas, você se protege e protege quem estiver ao seu redor de possíveis choques elétricos. Levar uma descarga elétrica pode causar até a morte, portanto, tenha cuidado.

Poluição por fumos de soldagem

A exposição do soldador aos fumos metálicos liberados na soldagem é algo extremamente comum. Os fumos são provenientes de partículas de metálicas originárias da fusão dos metais que estão sendo soldados.

Além disso, esses fumos liberados contêm resquícios de tintas, óleos e outras impurezas oriundas do metal.

No processo de soldagem por eletrodo revestido ocorre a liberação de fumos, também prejudiciais a saúde do trabalhador, podendo ocasionar irritação das vias áreas e olhos.

Assim, a constante aspiração desses materiais pode, no futuro, ocasionar problemas graves de saúde, como câncer nos pulmões e ossos. Visto que esses gases ou fumos têm em sua constituição óxido de zircônio e fluoreto de cálcio, que são extremamente tóxicos ao ser humano.

Dessa forma, não se esqueça de utilizar máscaras que filtrem o ar.

Incêndios e explosões

A soldagem é um processo que libera calor e fagulhas de fogo, que podem ocasionar explosões e incêndios.

Portanto, é importante tomar todas as atitudes de segurança para impedir que alguma fagulha caia sobre algo, ocasionando incêndios.

Faça a soldagem em local seguro e protegido.

EPI’s para o trabalho com soldagem

O trabalho de soldador oferece riscos a quem o desempenha, sendo assim, é muito importante se proteger com os equipamentos de proteção corretos.

Utilize abafadores de ruídos, avental de couro, botas com sola isolante, luvas de raspa, máscaras para a proteção do rosto, óculos de proteção.

É essencial se proteger, faça o seu trabalho com segurança.

Relacionados