Por que compras em lojas virtuais é mais barato?

8 de janeiro de 2019

Você já deve ter notado que há uma diferença – por vezes, grande – entre os preços praticados na internet e nas lojas físicas. Mesmo nas grandes redes de varejo, que apresentam lojas nas duas modalidades, a oscilação de preços se mantém.

Isso pode acontecer por vários motivos. É frustrante pesquisar o preço de produtos na internet, se programar para fazer a compra, chegar na loja física e descobrir que o valor não é o mesmo. Pode gerar até uma certa indignação, não é mesmo? Mas por que o preço varia, mesmo quando a loja é a mesma?

Essa variação pode chegar até a 15%, podendo se modificar de empresa para empresa. Preparamos esse artigo para te explicar melhor sobre isso. Efetivamente, os preços de produtos online são bem mais baratos do que as lojas físicas. Descubra, agora, o porquê disso.

Menos custos para as empresas

Para começar, vamos pelo básico. Imagine quanto custa o funcionamento de uma grande loja de varejo, que atua fisicamente, com luzes acesas, dispositivos ligados, funcionários contratados, impostos, água, serviço de limpeza, entre outros. Bastante, não é? Agora imagine um centro de e-commerce, onde há menos funcionários, menor tributação sobre a loja, menos aparelhos ligados na energia elétrica. Consegue perceber a diferença?

Mesmo que os e-commerces também precisem de investimentos (como o centro de distribuição logístico, treinamento de funcionários e pós-venda), ainda assim o custo de manutenção é muito menor que o de uma loja física. Essa diferença de valores acaba sendo “cobrada” nas estruturas.

Dessa forma, é possível que os preços dos produtos se tornem mais atrativos, pois não há a necessidade de embutir os custos altos de manutenção das lojas físicas. Esse é um dos principais motivos da diferença de preços entre as empresas online e físicas.

A legislação

Muita gente acaba se perguntando como é que essa diferença de preços pode ser validada. Efetivamente, o custo reduzido nas vendas online poderia atrapalhar o rendimento das lojas físicas, diminuindo o seu volume de transações. Esse tipo de prática não seria ilegal? A resposta para essa pergunta é não. Vamos explicar melhor.

O ProCon é o órgão que fiscaliza as relações entre consumidores e lojas, sejam elas físicas ou onlines. Para regulamentar as legislações, foi criado o Código de Defesa do Consumidor, que serve para proteger os interesses de ambos, com ênfase no cliente.

Esse mesmo Código de Defesa do Consumidor prevê que a diferença entre os preços praticados pelas lojas online e físicas é legal. Na verdade, a intenção é favorecer o consumidor, dando a ele mais opções de compra e mais vantagens em relação aos preços.

Facilidade

Outro fator que contribui para que o preço se torne mais baixo na internet, é a concorrência. Você concorda que fazer pesquisa de preço de produtos online é mais fácil? Literalmente, você pode descobrir o preço da loja concorrente apenas com um clique de troca de abas. Isso sem contar os comparadores de preço.

Quando uma empresa decide operar pelo e-commerce, ela está ciente de que o preço cobrado pelo produto é o que mais irá chamar a atenção do possível cliente. Por isso, quanto menor ele for, maior é a chance de vender. O preço, portanto, deve ser o que irá destaca-lo da concorrência.

Aliado a isso, ainda temos a questão do frete. Por vezes, mesmo que o preço do produto seja mais atrativo, o custo do transporte pode torna-lo menos viável que o da loja física. Para contornar essa situação, os lojistas online tendem a diminuir o valor do item, para que ele continue competitivo.

Entendeu por que é bem mais barato comprar na internet? Então, aproveite! Faça as suas pesquisas e encontre a melhor oferta!

Relacionados